Alguma vez você ouviu falar de triggers? Se ainda não está por dentro dessa expressão, que traduzida para o português significa gatilhos, esse post vai trazer as principais noções sobre o conceito e explicar como usar gatilhos nas estratégias de automação de marketing, facilitando a rotina de captura de leads e potencializando o trabalho da equipe de vendas.

Os gatilhos são, fundamentalmente, um conceito do segmento de análise e desenvolvimento de sistemas que originam ações. Acompanhe o post e saiba mais sobre o poder dessas rotinas para o alinhamento entre marketing e vendas e como usar gatilhos no meio empresarial.

Entendendo o funcionamento dos gatilhos

Em uma rápida consulta a um dicionário, o termo gatilho aparece associado à ideia de um evento que dispara ou inicia um determinado processo. É essa noção fundamental que permeia a aplicação da expressão em diversos contextos.

A área de Saúde, por exemplo, trata os chamados pontos gatilho em referência a regiões da nossa estrutura muscular que doem quando ativados durante lesões musculares e em situações de estresse físico e emocional.

Na linguagem de programação, de onde surge a aplicação que nos interessa, no contexto das estratégias de marketing, **os triggers, ou gatilhos, são rotinas armazenadas em bancos de dados****e executadas automaticamente a partir da ocorrência de eventos pré-determinados. **

As aplicações desse conceito são bastante amplas e envolvem diversas rotinas. Nas áreas administrativa e financeira, por exemplo, o uso dos gatilhos traz garantia de consistência e segurança a dados importantes.

É o caso de triggers que podem apontar manipulação em uma planilha de auditoria, como forma de garantir fidelidade aos dados presentes nesses e em outros documentos rotineiros.

Como usar gatilhos nas estratégias de marketing

No caso do setor de Marketing, a grande colaboração dos gatilhos é estabelecer parâmetros automáticos de condução do lead, de forma a acompanhar seu comportamento na interação com os pontos de contato e iniciativas de Marketing. É uma forma de alinhar, com mais produtividade e assertividade, os esforços de marketing e vendas, potencializando os negócios.

Tudo se baseia na configuração de ações ou comportamentos que geram novos passos. O primeiro é indicar o parâmetro responsável por incluir determinado usuário no fluxo de automação, tornando-o um lead que deve ser monitorado. A partir daí, pode-se determinar ações específicas que ativam novos passos.

Esses eventos, que funcionarão como gatilhos, podem estar ligados a ações como o preenchimento de formulários, atualizações de campo e também às interações geradas por usuários via site ou aplicativos de contato mantidos pela empresa.

A contribuição dos gatilhos na retenção de leads

Isso quer dizer que o seu processo de prospecção vai contar com etapas automáticas, ganhando mais agilidade. Cada lead será monitorado, o que permite a equipe de vendas dimensionar a melhor abordagem e o momento exato para entrar em ação. Os gatilhos levam em consideração o perfil e as especificidades mapeadas para todos os leads.

Isso é possível, também, porque as ferramentas que o mercado oferece para sistematizar a aplicação dos gatilhos, em diferentes canais e ferramentas usadas pelo marketing, permitem estabelecer parâmetros e ações personalizadas. Todo o uso de triggers será configurado a partir do perfil do seu negócio e para conversar de forma única com seu público.

Saiba como usar gatilhos para bons resultados

São diversas as formas de usar os triggers nas diferentes ferramentas de comunicação que sua empresa aplica no contexto do relacionamento com clientes e prospects. Aqui, vamos falar de algumas aplicações para manter seu lead mais ativo e que ajudarão sua empresa a aprimorar atendimento, mostrando-se muito mais singular e presente nas interações com quem procura informações sobre ela.

![](https://cdn-b.huggy.io/2018/06/Barra-no-Topo-1024x640.png)
Exemplo da ferramenta de gatilho da Huggy (Modelo: Barra no Topo)
### Nas campanhas de e-mail marketing

O uso dos gatilhos automatiza essas ações, sem abrir mão de um importante elemento de personalização, mantendo uma conexão única com os contatos mapeados. Para isso, é preciso lembrar que automação é diferente de disparo em massa.

Esse cuidado tem a ver com a atenção ao cronograma de cada campanha e aos filtros de público aplicados a cada uma. E sempre com um bom direcionamento de temas e conteúdos. Tudo começa com uma ação de boas-vindas, segue nas ações contínuas de relacionamento e também em práticas que visam retomar relacionamento com alguns contatos da base.

![](https://cdn-b.huggy.io/2018/06/Mensagem-1024x640.png)
Exemplo da ferramenta de gatilho da Huggy (Modelo: Mensagem)
### No site da sua empresa

Nos tempos de consumo online e das muitas ferramentas digitais de comunicação, o site é, sem dúvida, um grande mecanismo de atração de contatos e leads para qualquer negócio. É outra oportunidade interessante de como usar gatilhos. Eles podem, por exemplo, iniciar o chat em tempo real – com mensagens de saudação e ajuda – anunciar promoções e até mesmo oferecer descontos aos visitantes.

![](https://cdn-b.huggy.io/2018/06/Box-Inferior-1024x640.png)
Exemplo da ferramenta de gatilho da Huggy (Modelo: Box Inferior)
![](https://cdn-b.huggy.io/2018/06/Modal-1024x640.png)
Exemplo da ferramenta de gatilho da Huggy (Modelo: Modal)
### Outras aplicações vantajosas

Assim como ocorre nos chats online, os gatilhos podem marcar presença em toda a sua política de atendimento virtual, da qual nenhuma empresa pode abrir mão como forma de captar clientes e gerar vendas.

Os chatbots, por exemplo, atuam, hoje em dia, como legítimos recepcionistas virtuais, antecipando atendimento e lidando com o cliente de forma personalizada, o que torna diferenciada e eficiente a experiência entre as empresas e seus clientes.

Outro ponto favorável que a tecnologia vem trazendo às diferentes perspectivas de atendimento digital é a possibilidade de diferenciar ferramentas, usando de forma integrada os aplicativos de mensagem instantânea, por exemplo.

Os triggers são muito úteis justamente na captura de pistas das necessidades do usuário que interage com a empresa nos mais diversos de canais, apontando necessidades pontuais e formas de atender clientes com agilidade, eficiência e assertividade.

Ou seja, sabendo como usar gatilhos, você vai aplicar ferramentas que transformam a experiência de atendimento oferecida pelos diferentes pontos de contato entre a sua empresa com clientes fiéis e prospects. Ganha a imagem da sua empresa, por esse relacionamento personalizado e positivo e ganha a área de vendas, com uma rotina de acompanhamento dos leads que traz competitividade ao processo comercial.

Confira aqui no blog mais artigos que vão te ajudar a melhorar seu atendimento e aumentar as vendas da sua empresa.