Você já ouviu falar dos gatilhos mentais? Se a resposta é não, chegou o momento de entender esse conceito e saber como é possível aplicá-lo na política de marketing e obter excelentes resultados. Se a resposta é sim, esse texto pode ajudá-lo a aprofundar os conhecimentos e explorar ao máximo os gatilhos na sua estratégia. 

Desde o momento em que saímos da cama, logo pela manhã, nossa rotina é permeada de escolhas. É assim com a opção pela roupa que usaremos no dia e tantas outras questões rotineiras, como o que comer, como vamos nos deslocar. Embora tudo isso nos passe despercebido, cada uma dessas escolhas representa, na realidade, uma tomada de decisão. E, pasmem, nós chegamos a tomar 35 mil decisões diárias.

A presença dos gatilhos mentais no dia a dia

Tudo isso passa despercebido justamente porque nosso cérebro procura estrategicamente aliviar essa carga, digamos assim. É nisso que entra em jogo os gatilhos mentais, aquelas decisões que tomamos no “piloto automático”, um método que o nosso universo mental encontrou para evitar esgotamento.

É um processo relacionado a questões internas – com nosso humor e expectativas, por exemplo – e altamente influenciado por aspectos culturais que determinam nossa visão de mundo. Por isso, quando se trata do consumo, os gatilhos mentais são um importante ativo. Eles estão intimamente ligados ao senso de urgência, necessidade e até mesmo à nossa sociabilidade, quando buscamos estar por dentro e conectados com a moda e as  tendências de comportamento.

Foi considerando isso que as marcas integraram os gatilhos mentais ao seu mix de marketing. Eles funcionam, basicamente, como incentivos para a ação, que partem da aplicação impactante de construções semânticas e argumentos e são ferramentas poderosas de venda e promoção de visão positiva em torno das marcas.

Os princípios ativadores

Em se tratando da presença dos gatilhos mentais como elementos das estratégias de marketing, o primeiro ponto a considerar é que eles são um processo natural da mente humana, uma reação a estímulos externos. Por isso, dentro do mix promocional das empresas, os gatilhos mentais são ativados justamente com foco em despertar emoções positivas, relacionadas a sensações e experiências.

A ideia é que os sentidos sejam despertados a partir de imagens, sons e referências que remetam a conforto, exclusividade, desejo, independência, confiança. Uma tarefa que é sistematizada a partir de alguns princípios norteadores fundamentais:
****

  • Reciprocidade – Quando recebemos algo sem que nos peçam nada em troca, é comum querermos retribuir o favor. É uma excelente forma de aumentar as vendas e também conquistar lealdade e confiança do consumidor.
  • **Autoridade – **Deixar claro um posicionamento de liderança de mercado para o seu produto ou serviço também é um fator de credibilidade e confiança. E isso deve estar presente não apenas na comunicação da sua empresa com o mercado, mas também na cultura organizacional dela.
  • Prova social – O fato de sermos sociais por natureza também nos torna muito influenciáveis pelo que está acontecendo no mundo e com os outros. Isso vale para o que as pessoas estão dizendo, fazendo e usando. É uma oportunidade bastante interessante para as marcas, ainda mais considerando o poder retumbante e a influência comportamental trazidos pelas redes sociais.
  • **Novidade – **Outra coisa que nós, seres humanos, adoramos é uma novidade.  E esse é um dado estatístico demonstrado em pesquisa da Universidade UCL, do Reino Unido. O estudo apontou que estar exposto a algo novo libera dopamina, uma substância que atua no nosso sistema nervoso e que traz sensação de recompensa.
  • Escassez e perda – A sensação de que algo está acabando, ou pode ser perdido, tem o poder de mobilizar a atenção e despertar desejo. Demonstrar que deixando de ter contato com sua marca, produto ou serviço o consumidor está perdendo uma grande oportunidade é uma ótima estratégia de marketing.

E como usar os gatilhos mentais?

Para ajudá-lo a construir campanhas e ações que aproveitem as deixas dos gatilhos mentais, impulsionando vendas e a imagem da sua marca, preparamos algumas dicas sobre como usá-los na sua estratégia de marketing.

**#Ofereça conhecimento e garanta reciprocidade: **em se tratando de políticas de automação de marketing, por exemplo, a aposta em materiais educativos é uma ótima forma de ativar o gatilho de reciprocidade. Disponibilizar e-books, videoaulas e webinars gratuitos são formas de trazer muito mais interesse e comprometimento com a sua marca.

#Demonstre sua liderança e ative autoridade: quando sua empresa demonstra o quanto é inovadora e representativa no seu segmento, despertará o gatilho mental da autoridade. É o caso de conteúdos e propagandas que demonstram a tecnologia empregada no desenvolvimento de produtos ou ofertas de serviços, ou trazem depoimentos de renomados especialistas.

**#Espalhe aceitação e crie necessidade: **demonstrar que muita gente usa e aprova o que você oferece, além de denotar eficácia, vai ativar o gatilho mental da prova social. Afinal, se tanta gente reconhece o valor da sua empresa, não há razão para não ter o que ela oferece.

**#Seja updated****e desperte desejo: **a tecnologia traz excelentes exemplos do quanto as novidades despertam desejo e potencializam compra. Sempre há um novo smartphone, computador ou equipamento de última geração, que oferece o que há de mais recente em termos de funcionalidade.

**#Promoções e exclusividade para ser imperdível: **linhas exclusivas e de quantidade limitada, brindes e promoções são mensagens que tornam seu produto ou serviço imperdível. Essas estratégias despertam os gatilhos de escassez e urgência.

**#Aposte também em atendimento: **outro fator para se prestar atenção é que, se os gatilhos mentais estão atrelados ao universo mental e emocional dos consumidores, o bom relacionamento com o cliente será um fator diferencial. Invista em um atendimento humanizado, singular, que crie vínculo com a sua marca e garanta experiência positiva. A tecnologia é uma excelente aliada nessa tarefa, com os chatbots, por exemplo, agilizando e colaborando na determinação do perfil de quem procura a sua empresa.

Mais do que estratégias de venda, as ações calcadas na visão dos gatilhos mentais são um grande estímulo para que sua empresa invista em inovação, autoridade e referência. Uma política que vai estimular a competitividade e performance do seu negócio e gerar razões de sobra para o consumidor adquirir seus produtos e serviços e manter fidelidade à sua marca.