Você deve ter passado pelo momento em que os resultados dos e-mails fizeram seus olhos brilhar. Remando contra 1%, 2% de alcance orgânico nas redes sociais, você viu que as promoções por e-mail chegavam a 20% de leitura, 5% de conversão em compras e apostou nisso. Ouviu de vários especialistas: “E-mail é o canal de relacionamento que realmente funciona!”

Mas será que funciona mesmo?

O retorno do investimento em e-mail é alto, só que mais importante é a tática de automação de marketing. Disparar e-mails para uma lista de pessoas aleatórias ficou no passado. Segundo o Censo do E-Mail Marketing de 2017, a automação de comunicação é o que mais importa para as empresas mais relevantes do mercado – sendo que 66% a consideram fundamental.

Qual é a relação de automação de marketing com o canal de relacionamento via e-mail? Toda! Um não vive sem o outro. Se você quer retorno alto nos investimentos e não quer os e-mails da sua empresa caindo na caixa de spam, temos dicas preciosas.

Conheça bem seus compradores

No começo, você esperava que o consumidor ligasse buscando atendimento. Depois, com o avanço da tecnologia, ampliou os canais de contato. Agora, o desafio é outro: usar todos os dados disponíveis para conhecer a fundo o seu cliente.

Isso porque o consumidor 3.0 está no comando. Sim, ele vai até a loja para ver os preços e comparar com o que vê no celular. Ele também vai ignorar o ponto de venda ao lado para escolher outro, a milhares de quilômetros de distância, por causa do preço e da experiência de bom atendimento. Tudo isso porque ele sabe que está no controle.

Não adianta ver o e-mail apenas como canal de comunicação de uma via. Sabe aquela história: “não responda a este e-mail”? Esqueça! O consumidor está no controle e quer dialogar.

Humanize o atendimento em todos os canais

Agora que você entendeu que o consumidor está no controle, é hora de usar isso a seu favor. Vamos considerar uma concessionária de carros como exemplo. Eles costumam vender carros para os mais diversos perfis.

Imagine que, na mesma semana, as seguintes pessoas compraram veículos na loja:

  • Uma mulher, que vai entrar em aplicativo de transporte para ter independência financeira. Ela  trocou um carro mais velho por um compacto seminovo;
  • Um homem com mais de 50 anos que procurava conforto e proteção. Ele levou um carro com bancos macios, ótimo motor e câmbio automático;
  • Uma jovem estudante, com pais de bom poder aquisitivo, que levou um carro e pagou uma boa entrada.

Ao finalizar o cadastro de compra, a concessionária obtém o endereço de e-mail de todas essas pessoas.

Agora, imagine que acaba de chegar um modelo novo na loja e a meta de vendas para ele é agressiva. O modelo tem como foco famílias de classe média, com poucos filhos e que circulam muito pela cidade. À primeira vista, você sabe que nenhum dos três perfis citados acima teria interesse imediato nesse modelo, mas a meta de vendas é agressiva e você precisa cumpri-la.

Qual é a melhor solução para esse canal de relacionamento? Disparar e-mails para todo mundo, correndo o risco de que esses três clientes te coloquem na lista de spam? Ignorá-los, mesmo sabendo que eles saíram satisfeitos?

A solução está em uma tática de automação de marketing, que saberá identificar com clareza potenciais compradores e disparar o e-mail com precisão, aumentando as chances de vendas.

Atendimento omnichannel: usando todos os canais a seu favor

Em uma solução de atendimento digital inteligente como a da Huggy, a primeira vantagem é a customização do atendimento em todos os canais. Agilidade também é outro benefício.

Não se trata apenas de mandar e-mails para as pessoas, construir as suas personas e adaptar a linguagem. A grande diferença aqui é a conversa com os clientes para que eles saibam mais sobre o produto.

A mulher que comprou um compacto, por exemplo, pode não estar interessada hoje em receber um e-mail sobre um carro novo para famílias. Porém, ela pode recomendar o novo modelo. E se ela receber um e-mail que possa ser encaminhado a uma amiga disposta a saber mais sobre o novo modelo? E se esse email vier com um cupom de desconto? E se ela ganhar, por exemplo, uma revisão gratuita ao repassá-lo para alguém no WhatsApp?

Essas medidas também sinalizam o foco da empresa na satisfação do cliente. E a automação de marketing costuma ser uma parceira forte dos negócios que primam por excelência no atendimento.

Aprenda mais sobre a jornada do cliente e qual é o futuro da automação de marketing.